30 dezembro, 2007

Happy New Year!!!!!

Desejo-vos um excelente 2008. Já tinha dito que vos adoro? Não? Então aí vai: ADORO-VOS!!!


19 dezembro, 2007

16 dezembro, 2007

A família Dias




Como vos tinha prometido aqui estão os bichos da família Dias!!!

A Stitch e a Ninja.

08 dezembro, 2007

Ultimo encontro do Ano 2007



Ao ultimo almoço do ano!

Todas presentes...

menos a nossa amiga Teresa!

Até para o ANO

16 novembro, 2007

A correcta técnica de pesagem...



Nem acredito que apliquei uma técnica errada durante estes anos todos...

Temos que espalhar esta importante novidade.

09 novembro, 2007

A Bibi Ferreira...!


Ah pois! Julgavam que eu punha aqui os vossos lulus e não tratava de mostrar a minha Bibi... A gata mais linda do planeta...


08 novembro, 2007

O Simba Pinto Correia...!

Estas gajas são umas invejozentas...! Fogo...!
Como a família Faustino tem um post com o seu bichon, a família Correia também quer logo um com a sua fera...

Haja paciência!




06 novembro, 2007

O Boris Faustino...!

A Monga Lurdinhas pede para vos comunicar que o Boris faz parte da família Faustino.
Como podem verificar, o Boris é uma fera. Quando for um cão perigoso adulto vai pesar uns brutos 2Kg e medir... sei lá... aí uns 30 cm... Uma fera!

Vamos dar as boas vindas ao Boris!

20 outubro, 2007

Mais um Encontro das Mongas...!

Realizou-se mais um Encontro Nacional de Mongas (e 1 infiltrada...) nas Docas.
O dia esteve radioso, a querer afastar definitivamente o Outono. Estiveram sete das nove Mongas e infiltrou-se um rebento...
O próximo já está agendado - 1 de Dezembro.
Até lá!
video

15 outubro, 2007

05 outubro, 2007

SEGUIR OS SINAIS

Aprende a seguir os sinais. Se eu estou aqui o tempo todo, se me vês e sabes que nunca te abandono, se sabes que até o desafiar do vento tem a minha mão mágica, se já te entregaste a mim, entregaste a tua vida, se tens consciência de que está tudo entregue, é claro que cada acontecimento, cada surpresa, cada imponderável tem a mão mágica do céu.

É mais provável que seja eu a operar quando não estás à espera, quando ninguém conta, e acontece um acto cirurgicamente desprogramado e irreal - em vez de todos os planos e todas as combinações prévias.

Aprende a confiar no acaso. O acaso sou eu. O acaso tem a minha lógica, jamais terá a tua. Lê nos acasos a lógica do céu, e aprende a seguir, como a borboleta, a força inefável do vento. A natureza é sábia. Os animais só vão para onde têm de ir. As aves voam milhares de quilómetros, porque sabem as armadilhas do tempo, porque lêem nas entrelinhas do tempo. As baleias percorrem o mundo, através de linhas energéticas e invisíveis desenhadas pela minha mão. Todo o mundo animal se move sob os meus desígnios.

Porque é que o homem, o ser humano, o único a deter um nível superior de entendimento, deseja tanto fazer a minha parte? Porque é que quer ser ele a desenhar caminhos para ele próprio? Porque é o único ser sobre a terra que se preocupa com o que é que os outros vão pensar. Porque é o único ser sobre a terra que sofre antecipadamente por causa de uma coisa que pode não dar certo. Porque é o único que tem medo de sofrer. Medo de morrer.

No dia em que o homem compreender que a morte, tal como tudo na vida, é apenas uma mudança de estado, que sofrer é apenas uma mudança de estado, e em última análise, que viver não é mais do que uma permanente mudança de estado, nesse dia, quando deixar de julgar as coisas pelo método simplista do «quero isto» ou «não quero isto», quando o homem descobrir a liberdade inerente ao vento e, simplesmente, se deixar ir, nesse dia, nós cá de cima teremos a missão cumprida.
A Alma Iluminada, Alexandra Solnado

16 setembro, 2007

Deus quer. O Homem sonha. A Obra nasce.

Deus sempre quis.

Eu sonhei com isso durante muito tempo.

A Obra nasceu no dia 14 de Setembro de 2007, às 16h05, com a celebração da escritura pública do Projecto Luz.

Eu, a Margarida e a Marta demos vida à Associação Portuguesa de Apoio a Doentes Oncológicos, cumprindo assim a nossa vontade de apoiar estes doentes até ao fim.

Sei que poderei contar convosco.

Hoje sou uma Mulher que cumpriu um sonho...!




31 agosto, 2007

IR A ZEROS

Todo o sofrimento, guerra, fome, azares... Todos esses acidentes, guerrilhas, e tormentos que fazem o Homem sofrer hoje em dia têm uma razão de ser.

O ser humano só tem capacidade de ir a zeros, sem defesas, sem resguardos, quando está no centro da fragilidade, no centro do sofrimento.

É nessa altura que os humanos sentem o uno, a unidade, o Ser e o não Ser ao mesmo tempo. É nessa altura do zero absoluto, quando tudo o que pensaram ser, já não é. Quando tudo o que pensavam ter, já não é também.

Nesse momento, dá-se uma transfusão. Nesse momento a energia cósmica, com a sabedoria plena do universo, encontra espaço para entrar. Lembra-te sempre, o espaço que ocupa o ego, pode ocupar a alma. O espaço é o mesmo. A escolha é tua. Esse zero absoluto que mora no sofrimento, esse nada constante, está preparado finalmente para receber um conceito mais sofisticado de energia. A luz, a iluminação.

É nessa altura que a energia do ser toca a energia do céu. É aí que se dá toda a transformação. É na perda, na perda absoluta que se dá a transformação. Nessa altura a luz entra, entra verdadeiramente pela parte que tem de entrar, pela porta da kundalini, pelo chacra da coroa. E as coisas começam realmente a fazer sentido.

Tudo o que tinhas já não é. O que de virá de novo?

A tua consciência agora aceita as várias possibilidades que a vida te oferece, e não as únicas possibilidades que te agradavam, como até agora. A tua consciência começa agora a funcionar, começa agora aceitar, coisa que o antecessor à luz, o ego, se recusava fazer. É nesta altura que acontecem as grandes catarses. No meio do zero absoluto, no fundo do caos, no não-medo. E depois disto passado, depois de tudo estar balizado, começa o processo de paz.

Este Jesus Cristo Que Vos Fala, Livro 3/ A Era da Liberdade, Alexandra Solnado

17 agosto, 2007

Além do Segredo - Anexos

Anexo I



Anexo II



Anexo III



Anexo IV



Anexo V



... e continua!

06 agosto, 2007

03 agosto, 2007

O luto

Nunca falámos sobre o luto. E no entanto, já partilhámos perdas...

Encontrei este pequeno texto no livro que ando a ler neste momento: Cuidados Paliativos, de Robert Twycross, Climepsi Editores.


“Chorar (prantear) não é esquecer” disse ele delicadamente, enquanto o seu desamparo desvanecia-se e a sua voz se tornava sábia. “É um desfazer. Os nós de cada minuto devem ser desatados e algo permanente e valioso ser recuperado e assimilado a partir deles. O fim é dádiva, sem dúvida. Abençoados sejam os que choram, porque em verdade se tornarão fortes. Mas este processo é semelhante ao de todo o nascimento humano, doloroso e longo e eivado de perigos.”.


"A angústia do coração tanto pode ser física como espiritual. É sempre a pessoa na sua globalidade que deve ser curada, porque aquilo que fere uma parte fere o todo” – Marilyn Relf.


O luto é a maior crise pessoal que muitas pessoas têm jamais de enfrentar e, tal como outros acontecimentos de vida stressantes, tem sérias consequências para um número substancial de pessoas. O luto não é apenas emocional, é também uma experiencia física, intelectual, social e espiritual. O luto afecta os sentimentos, os pensamentos e o comportamento. Uma grande perda obriga as pessoas a adaptarem as suas concepções sobre o mundo e si próprias, e o luto é um processo de transição. O luto é o processo através do qual as pessoas assimilam a realidade da sua perda e encontram uma forma de viverem sem a presença física da pessoa falecida.

28 julho, 2007

Paz




Realmente um espaço maravilhoso.

Praia natural do tempo dos romanos,mas onde se pode tomar uns bons banhos,dar uns bons mergulhos e apanhar SOL.
Receber energia deste Lindo lugar.
POÇO DOS CANEIROS

22 julho, 2007

Férias!

E então não é que fui mesmo lá?

Parece giro, não parece? É mesmo giro o rio da Paula!

Vá, roam-se de inveja...

03 julho, 2007

Voltei


Se pudesse viver até aos 90 anos,mantendo ou o corpo ou a cabeça de uma pessoa de 30 nos ultimos 60 anos de vida,qual escolheria?

11 junho, 2007

Olá


Este rio magnifico onde vou estar de FÉRIAS,a tomar umas banhocas e a relaxar ,a ouvir os passarinhos e a água a correr. Que bom.........

10 junho, 2007

Perguntas

Qual dos sexos acha que tem a vida mais simplificada na sua cultura?Alguma vez desejou ser do sexo oposto?

27 maio, 2007

Aki vai mais uma!

Perferia ser membro de um equipa desportiva campeã mundial ou ser campeão de um desporto individual?Que desporto escolheria?

16 maio, 2007

Para a Teresinha

Sem palavras...

Não são necessárias.

Um abracinho muito apertado à Teresinha (das Aranhas).

Hoje, a sua mãe partiu. Descansa agora.





O Profeta, Kahlil Gibran

"... Se quereis verdadeiramente conhecer o espírito da morte, abri o vosso coração até ao corpo da vida. Pois vida e morte são uma só, tal como o são o rio e o mar. Na profundeza dos vossos desejos e esperanças está a consciência silenciosa do além; E tal como as sementes que sonham sob a neve, também o vosso coração sonha com o desabrochar. Confiai nos sonhos, pois neles está a porta para a eternidade... Pois o que é morrer senão ficar nu ao vento e fundir-se com o sol? E o que é deixar de respirar senão libertar a respiração das suas inquietações a fim de ela poder elevar-se e expandir-se até Deus? Só quando beberdes do rio do silêncio sereis capazes de cantar. E quando chegardes ao cimo da montanha, podereis então começar a subir. E quando a terra reclamar o vosso corpo, então sereis verdadeiramente capazes de dançar."

13 maio, 2007

Pergunta IV

Acha que o mundo será um lugar melhor ou pior daqui a 100 anos?

12 maio, 2007

Mais um almoço das Mongas!


Hoje fizemos mais um almoço do Clube das Mongas. Casa cheia! Todas as Mongas compareceram. Já não acontecia há uns tempos.
Foi bom. Foi refrescante. Foi doido. Foi o costume!

Quando cheguei a casa, tive a notícia da morte da Cláudia.

É assim a vida. Parece que é assim. Como dizia o outro: parece um interruptor.

Hoje não consigo escrever mais, nem melhor. Desculpem, mas a Cláudia morreu.

09 abril, 2007

Deus me defenda do amigo,que do inimigo defendo-me eu.

Esquecidas na margem de um rio,duas panelas,uma de barro e outra de cobre,viviam tranquilas ao sol.Um dia as águas do rio subiram e arrastaram consigo as panelas.Lá iam elas rio abaixo.A mais temerosa era sem dúvida a de barro que se ia desviando das pedras como podia.
-Não tenha medo,comadre,disse-lhe a panela de cobre,que eu a defenderei de qualquer perigo.Vou pôr-me a seu lado e ao primeiro obstáculo que apareça,pode contar comigo.Ainda teve sorte de eu ir aqui.
-Muito obrigada,ia dizendo a panela de barro apreensiva.Mas por amor de Deus não se aproxime mais,porque você é o primeiro perigo de que devo fugir.Se vem contra mim,veja lá como eu fico!É racha certa e uma descida ao fundo do rio.Por isso se é minha amiga ,como diz,afaste-se depressa!
A panela de cobre compreendeu o susto da amiga e pôs-se à distância. A melhor ajuda era não se aproximar da frágil panela de barro.
Também na vida dos homens,muitas vezes os amigos são mais úteis ao longe do que ao perto.
Muitas ajudas dispensam-se.

04 abril, 2007

Ai!!ai!!!

Aceitaria 1000000euros para deixar o país e nunca mais voltar?

Boa Páscoa!



Muitos beijinhos para todas

25 março, 2007

Um beijo para a Lurdinhas

A nossa amiga Lurdes (e a filha Inês) estão hoje muito tristes.

O Fernando partiu. Lutou, enquanto foi capaz, por viver com um cancro. Agora descansa em paz.

Fica aqui beijo imenso para as duas. Que a Paz se instale no vosso coração.

14 março, 2007

Olá mais uma !!!!!!

SE fosse fabricado um medicamento capaz de curar a artrite,mas que causasse uma reacção fatal a 1 por cento dos que o tomassem,quereria que ele ficasse disponivel ao publico?

08 março, 2007

Mulher !

Todas as mulheres sabem que no fundo de si mesmas moram muitas outras figuras femininas. Algumas poderosas, outras frágeis; algumas velhas, outras bem jovens. Todas adoram falar e falar, como se o mundo antes de existir, precisasse ser dito.

Todas as mulheres conhecem a dor e nenhuma é estranha ao sofrimento. Mas, no final, quando a noite se retira solene, carregando seu véu, a maioria de nós espreguiça e recebe o dia com generosidade renovada e a mesma velha esperança sorrindo nos lábios.



Todas as mulheres um dia (ou muitos) se sentiram alheias a si mesmas. E perderam-se num mar de irritação, mau-humor e impaciência. Exaustas mergulharam num Lexotan, em vários copos de vinho, num maço inteiro de cigarros, numa banheira escaldante ou no mais puro desespero. Algumas sucumbiram, só algumas. Como resultado, todas nós carregamos no coração o silêncio desta perda. E reconhecemos com reverência o poder destes abismos.



Todas as mulheres, mesmo as muito jovens, sabem que ser mulher é um desafio. Ou sentem isso no próprio corpo. E no mínimo desconfiam que vão passar um bocado de tempo tentando provar coisas para o mundo. Nascer mulher, em boa parte do planeta, ainda é afirmar-se acima do destino biológico e apesar das circunstâncias.



Todas as mulheres pensam que sabem amar. Mas o amor insiste em rir de nós. E desafia nossas desajeitadas tentativas de dominá-lo ou compreendê-lo. O amor parece um gato que só vem para o nosso coloquando nós já cansamos de chamar. Aí, a gente ri e ele ronrona sua absurda liberdade enquanto recebe nosso afago no pescoço. Mas que ninguém se iluda, mal a gente se acostuma com aquele calor macio e peludo e ele pula de volta prá vida.



Nenhuma mulher deseja a felicidade assim de um jeito genérico. É o encantamento que sentimos quando cumprimos nosso destino de mulher que nós buscamos acima de tudo. E isto inclui muitas coisas bobas, como vestidos novos e cores e mais cores de sapatos, e tantas outras nada bobas, como filhos rechonchudos e gracinhas e......ele. De preferência, um ele apaixonado, mas não muito, bonito, mas não muito,i nteligente, mas não muito, apaixonado por crianças, mas não tanto quanto por nós, e, o toque final: que surja sempre assim com aquele jeito heróico e descabelado de quem acabou de matar um dragão, por nós.



Todas as mulheres têm medo. Medo do primeiro beijo, do primeiro encontro, do primeiro emprego, medo de casar, medo de não casar, medo do parto, medo da traição, medo de não conseguir, medo de envelhecer, medo de dizer sim. A cada instante, nossos medos podem nos fazer trancar os dentes, afinar o olhar e ousar o salto. Ou podem nos empurrar encolhidas para dentro de uma caixa de sapatos. Onde ficamos grudadas, olhando o mundo por um buraquinho...



Todas nós temos um sonho. Nem sempre é um daqueles sonhos nobres, como o de Martin Luther King, que ansiava por um mundo no qual os seres humanos fossem iguais em suas múltiplas e coloridas versões. Não, nossos sonhos muitas vezes são pequenos como um jardim ou um carinho. Engraçados: usar toda a poupança para ficar com um bumbum igual ao da beldade de plantão na TV. Românticos: um cruzeiro pela Grécia, com um grego lindo e de peito largo, absolutamente apaixonadopor nós. Impossíveis: passar pela vida sem sofrer por amor.



Todas nós temos uma sombra. Negra e densa. Ora ela aparece como um sabotador, que mina nossas energias e desmerece nossos esforços. Ora como uma mulher dura e fria, de palavras ásperas e julgamento impiedoso. Não importa como ela venha, você vai reconhecê-la sempre: a sombra tem o seu rosto. Também é fácil reconhecer aquelas entre nós que não ousaram olhar de frente para este rosto transformado. Elas parecem árvores ressequidas e seus ramos balançam sem alegria. Quem se alimenta dos frutos murchos destas árvores experimenta seu sabor ressentido e intolerante. Eventualmente, as tempestades partem ao meio troncos tão secos. Ninguém sente muita falta delas.



Todas nós sentimos vez por outra uma vontade, parar de bater as asas na vidraça e aquietar a alma. Esta é a hora de construir um templo para acolher nosso ser feminino. Um lugar onde a gente possa ficar só com nossos mistérios, nossas descobertas e pescar no fundo da alma o encantamento que vai nos tornar, de novo, tão orgulhosas de nós mesmas.



- Adília Belotti - (enviado por Anixinha)

04 março, 2007

Ai vai mais uma!!!

Se pudesses passar um ano de profunda felicidade,do qual depois não tivesses qualquer recordação,passarias?Se não porque?

20 fevereiro, 2007

Pergunta III

Se soubesse que ia morrer esta noite,sem oportunidade de falar com ninguém,o que lamentaria não ter dito a alguém?Porque é que ainda não lho disse?

Esta dá para pensar no nosso dia a dia.............vamos lá a isso!!!!!!

15 fevereiro, 2007

Perguntas II

Acredita em fantasmas ou espiritos maléficos?Estaria disposto a passar uma noite numa casa isoloda,supostamente assombrada?


Vamos a refletir!!!!!!!!

01 fevereiro, 2007

Vai mais uma pergunta?

Por uma pessoa que amasse profundamente,estaria disposto a mudar-se para um país distante,sabendo que seriam poucas as probabilidades de voltar a ver a sua familia e os seus amigos?
Vamos a responder é dificil.....dá que pensar ......

29 janeiro, 2007

Oração de uma mulher a Deus

Meu Deus:
Até agora o meu dia foi bom:
- Não disse mal de ninguém,
- Não perdi a paciência,
- Não fui gananciosa,sarcástica,rabugenta,chata,nem ironica,
- Controlei o meu stress,
- Não reclamei,
- Não praguejei,
- Não gritei,
- Não tive ataques de ciúmes,
- Não comi bolos,chocolate,nem rebuçados,
-Também não fiz débitos no meu cartão de crédito e nem passei cheques pré-datados.

Mas peço a tua protecção,Senhor,pois vou-me levantar a qualquer momento...

Neve!

Ontem nevou... Uau!

Estávamos na nossa aula de pintura, mas a paisagem falou mais alto e despertou a nossa alegria infantil de brincar. Ontem, não houve pintura para ninguém...

Lindo!

23 janeiro, 2007

Isto não está a correr muito bem!

Lindas, migrei o blog para a nova versão e a coisa não correu muito bem...

Já alterei algumas coisitas, mas ainda não está tudo. Experimentem entrar com a vossa conta Google na nova versão... A conta será igual ao endereço de gmail...

Se houver azar, resolvemos pelo telefone, ok?

Não se enervem!

:o)

22 janeiro, 2007

Perguntas

Vamos brincar.......primeira pergunta de muitas
Dando-lhe a hipótese de ser projectado no passado sem retorno,iria?Para onde iria e o que tentaria conseguir sabendo que poderia alterar o curso da história?

20 janeiro, 2007

O Almoço das Mongas

Hoje, 8 Mongas foram almoçar juntas! Imaginam como numa mesa de 8 conseguimos enfiar 8 Mongas (nós!), e em espírito, os nossos filhos (todas temos), os nossos mais-que-tudo (as que os têm) a memória dos mais-que-tudo (para quem já não os tem), o mais-que-tudo da Lurdinhas - o Fernando, que anda a batalhar que nem um herói contra um cancro manhoso, a mãe da Tété que faz hoje 84 anos, está muito velhinha e sofre bastante (sofre ela e sofre a Tété), a mãe da Ana I. que foi para outra viagem há alguns meses, o pai da Paula e da Carla, que foi embora o mês passado, o nosso querido Manel que também já foi embora, mas anda sempre por aí perto, o gato da Maria, a minha gata…

Tudo bem regado com risos e choros (e sangria…), conversas sérias e gargalhadas histéricas até ser necessário pedir desculpa aos outros ocupantes do restaurante.

Isto repete-se. Ou seja, sempre que nos encontramos é a mesma coisa: é o mesmo carinho, a mesma espontaneidade, a mesma alegria, os mesmos olhos com lágrimas, as mesmas gargalhadas, a mesma força de viver.

Óh pazinhas, eu gosto mesmo muito de vocês!

O próximo almoço é já em Março e será organizado pela Carlinha… Venha ele que este já era…!

17 janeiro, 2007

Ajudem o André


O André precisa de ajuda para ajudar o pai. Vão até à sua página e vejam como podem contribuir:

Ajudar não custa nada

Obrigada

15 janeiro, 2007

Bom

Uma pessoa importante perguntou a Jesus: "BOM MESTRE,que devo fazer para receber em herança a vida eterna?"
Jesus respondeu:
"Porque me chamas bom?Só Deus é bom, e ninguém mais."


LUCAS: 18, 18-19

14 janeiro, 2007

Felicidade....

Teus filhos,não são teus filhos,são filhos e filhas da vida,desejosa de si mesma,
não vêm de ti,se não através de ti e ainda que estejam contigo, não te pertencem,
Podes dar-lhes o teu amor,mas não os teus pensamentos,pois,eles têm os seus próprios
pensamentos.
Podes obrigar os seus corpos ,mas não as suas almas,porque elas vivem na casa do amanhã,
que não podes visitar, nem sequer em sonhos.
Podes esforçar-te para ser como eles, mas não procures fazê-los semelhantes a ti,
Porque a vida não retrocede nem para o dia de ontem.
Tu és o arco do qual teus filhos como flechas vivas, são lançadas.
Deixa que a inclinação, na tua mão de arqueiro, seja para a FELICIDADE.

(Kahlil Gibrar)

12 janeiro, 2007

Solidariedade...


Vamos mostrar de que matéria são feitas estas bloguistas !
Como? Participando na campanha que a Ana Reis está a levar a cabo no seu blog: a
Peste.

Vamos ajudar a
Ajuda de Berço

08 janeiro, 2007

Não há paciência!

FOSGA-SE! (*)

Mongas!

Vocês não escrevem nada, não produzem nada e eu é que tenho que estar a encher pneus !!! Fosga-se!

Hoje, achei que dava um ar de intelectual postar uma foto do Fernando Pessoa(**)... Dá, não dá? Isto é mesmo encher pneus...

(*) - O Fosga-se tá imenso na moda...

(**) - By the way, a foto foi tirada pelo meu mais que tudo...